A 31º edição do SET Universitário começou, e uma das novidades do evento são as oficinas nas sedes de veículos de comunicação. Na tarde desta segunda-feira, alunos do curso de Jornalismo da Escola visitaram o SBT RS com Danilo Teixeira, chefe de jornalismo da emissora como guia. O funcionamento do canal, jornalismo, números do Ibope, reportagem e um bate papo com os jornalistas Felipe Vieira e Luciane Colme fizeram parte da dinâmica.

Durante a manhã, Teixeira esteve na Famecos mediando a oficina “Entretenimento, Diversão e Informação na TV: Como fazer jornalismo na TV nos dias de hoje” e, na parte da tarde, recebeu os alunos no SBT. O jornalista tem 15 anos de profissão vivenciados em redações de grandes emissoras como Band, Record e Rede TV. Há cinco anos, Danilo está no SBT RS. O chefe de reportagem é paulista e se formou na Universidade Metodista de São Paulo. Inclusive, conta que o SET é o primeiro evento universitário estudantil que participou como oficineiro no Rio Grande do Sul. A organização e recepção foram pontos destacados pelo jornalista como positivos durante a sua passagem pela universidade. Quanto ao sentimento, relata que se sentiu muito contente com a experiência e poder repassar um conteúdo que queria muito.

01.10.18. Oficina “Visita Guiada ao SBT” com o chefe de jornalismo da emissora, Danilo Teixeira. Foto: Flávia Pereira/Famecos/PUCRS

No turno da tarde, foi a vez de conhecer a empresa em que trabalha e que foi palco de outra oficina ministrada por Danilo, uma visita guiada no veículo. Localizado na Rua Corrêa Lima, 1949, o SBT é uma das emissoras com sede no Bairro Santa Tereza, assim como outros veículos de comunicação em Porto Alegre. Os espaços visitados pelos alunos durante a visita na emissora foram estúdio de televisão com tapadeiras, possibilitando diferentes cenários, área técnica, com os profissionais responsáveis pela edição dos programas, a redação e um terraço, construído para a cobertura dos jogos da Copa do Mundo em Porto Alegre. Os setores comercial, marketing e financeiro também foram mostrados para os alunos.

Felipe Vieira na oficina Visita Guiada ao SBT. Foto: Flávia Pereira/Famecos/PUCRS

Outros jornalistas que conversaram com os alunos foram Felipe Vieira, apresentador do SBT Rio Grande 2º edição, e a repórter Luciane Kohlmann, vencedora do prêmio da Associação de Imprensa do Rio Grande do Sul (ARI) em 2017 com a reportagem Trabalho dos Imigrantes no RS. Vieira foi o último a entrar na equipe, estreando no SBT este ano. O apresentador e também blogueiro já teve passagens pela RBS e Band. O jornalista conta que o SBT é uma televisão voltada para a família e que o objetivo é procurar uma linguagem que a atinja, não buscando o rebuscamento. Fazer jornalismo para o público da emissora – esses das classes C, D, e E de acordo com números do Ibope repassados por Danilo –, é de grande responsabilidade na opinião de Felipe. O público da emissora, chamados sbtelistas são muitos fiéis, sendo o SBT a TV que tem torcida, comenta Danilo.

Luciane conversou com os alunos sobre reportagem. Para a profissional, matéria boa é bem apurada e não precisa necessariamente ser cheia de firulas. Buscar boa história para conseguir exemplificar uma situação, humanizar e tentar deixar a linguagem mais próxima da pessoa independente do meio são importantes.

Sobre o futuro do jornalismo na televisão, Teixeira se diz otimista. Para ele o telejornalismo está vivíssimo, nem o aparelho e nem o jornalismo no meio irão morrer. Na opinião do jornalista que sempre gostou muito de televisão, o futuro envolve uma ligação entre TV e internet, numa relação de abastecimento e dependência um do outro.

    Patrocínio

    Apoio

    Apoio

    Realização