Programação » 28/9 | Minicurso

A (In)visibilidade do negro na comunicação

Segundo o IBGE, pretos e pardos correspondem a 56,2% da população do Brasil. No Rio Grande do Sul, 18,2% se autodeclara negra. No entanto, a proporção de negros na comunicação é infimamente menor. Quais as razões para esse espelho invertido da sociedade? Por que há poucos negros nas agências de publicidade, na gestão de crise, como editores ou dando aula nas faculdades? Mais que isso, quais as responsabilidades e reflexos dessa (in)visibilidade no mercado da comunicação do Estado?

28/9

8h

Wagner Machado da Silva
Ministrante

Wagner é doutorando e mestre em Comunicação pela PUCRS, graduado em Jornalismo e Letras é também especialista em Gestão Cultural e Comunicação Pública. Tem interesse em temas como televisão, imaginário, políticas públicas, estudos culturais, identidades étnicas e relações étnico-raciais.