A produção audiovisual foi tema central das atividades da segunda tarde de SET 2020

Pautas como presença feminina em audiovisual, comunicação digital, produção de eventos virtuais e práticas cinematográficas foram abordadas em cinco atividades

A agenda vespertina do segundo dia de SET Universitário iniciou às 14h com uma oficina e um bate-papo. Jacques Junior, produtor musical e um dos maiores nomes em produção de lives sertanejas do Brasil, acompanhado do professor Silvio Barbizan, do curso de Jornalismo da Famecos, dividiu com os alunos todo um universo de bastidores que estão por trás das lives sertanejas e eventos virtuais que nos acostumamos a ver durante a pandemia. Junior já trabalhou em filmagem de clipes para cantores famosos, como Luan Santana, Munhoz & Mariano, Thaeme & Thiago e Michel Teló. O produtor contou sobre a produção das lives, a preocupação com audiência, as parcerias com as marcas, as estruturas montadas e os segredos do backstage. Júlia Ruvinski, aluna do 3º semestre de Jornalismo pela Famecos que participou da atividade, contou o que aprendeu durante a tarde:

– Dá pra entender sobre os processos dos bastidores, uma coisa que eu curto bastante. Pode-se ter uma noção de investimento, de patrocínio, por que as marcas estão interessadas, o alcance que tem no público, e outras várias coisas que ele falou que são interessantes.

Em outra sala do Zoom naquele mesmo horário, Gabriela Souza, advogada especialista em direitos das mulheres, e Lívia Pasqual, diretora de fotografia e artista visual formada pela Unisinos, falavam sobre feminismo. O bate-papo, mediado pela professora de Produção Audiovisual da Famecos Maria Henriqueta Creidy colocou em pauta a presença feminina nas produções audiovisuais, e fez reflexões sobre como a mulher, embora esteja cada vez mais presente, ainda é minoria, não só nesses espaços, mas como nos cargos mais importantes da sociedade em geral. Fabrine Bartz, também aluna do 3º semestre de Jornalismo da Famecos, comenta sobre a importância do tema:

– O bate-papo serviu para fazermos essa reflexão, de onde estão as mulheres, quais são os cargos de poder que elas exercem, tanto nas produções audiovisuais quanto na sociedade em geral. A fala da Gabriela Souza serviu para nós refletirmos que não é só nas produções audiovisuais que as mulheres estão em minoria e, quando estão, ainda ganham menos. Foi um bom choque de realidade.

Seguindo com a agenda, às 16h, tivemos três eventos simultâneos: a oficina Composição cinematográfica”, com David Reis, em sua segunda participação no 33º SET; “Da TV para o digital: como o Fantástico se transformou para conquistar novas audiências”, com Marcelo Sarkis e Felipe Martini; e o bate-papo “Comunicação Digital: estratégias, marcas e celebridades”, com Bulga e Carolina Terra.

A oficina de David Reis, diretor de fotografia que mora em Los Angeles, e que já havia participado do painel “Criatividade, storytelling e narrativas visuais: experiências internacionais em Hollywood”, desta vez apresentou aos alunos detalhes sobre a composição cinematográfica. Reis ensinou de tudo aos oficineiros, como a maneira de retratar o estado psicológico de um personagem através de uma câmera parada ou balançando, os ângulos mais apropriados para cada situação, como usar frames balanceados, o uso de simetria em uma cena, a influência de formatos em uma cena e diversos outros elementos de uma produção de cinema. Vinícius Mano, professor de Publicidade e Propaganda da Famecos, acompanhou David na oficina.        

Marcelo Sarkis, editor executivo digital do Fantástico, da Rede Globo, junto com seu colega Felipe Martini, editor digital do mesmo programa e jornalista multimídia, apresentaram uma série de estratégias adotadas por um dos mais tradicionais programas da TV brasileira para atingir os meios digitais e buscar novas audiências, passando também pelos assuntos de digitalização do jornalismo e o impacto disso nas emissoras e no jornalismo. Ao final, Martini ainda demonstrou como fazer vídeos com corte invisível usando apenas o celular e um programa simples de edição de vídeo. O professor da Famecos Fábio Canatta foi o mediador da oficina.

O terceiro evento das 16h ficou com Vinicius Bulgarelli, mais conhecido como Bulga, um publicitário especializado em Marketing Musical e Redes Sociais para Artistas; e Carolina Terra, formada em Comunicação Social e Relações Públicas pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). Juntos, eles comandaram um bate-papo sobre a comunicação digital de marcas e artistas, a importância da relação com o público no ambiente digital, novas tendências que 2020 trouxe, e comentando também sobre as características do profissional que busca se destacar na área. O papo foi comandado por Ana Baseggio, professora e coordenadora do curso de Relações Públicas da Famecos.

Por Rafael Zanotti

29/10/2020

Último dia de SET começou cheio de atividades para todos os gostos

Último dia de SET começou cheio de atividades para todos os gostos

Com grande variedade na agenda, a manhã do último dia do 33º SET Universitário trouxe conteúdo sobre fotografia, jornalismo digital, técnicas de encadernação sem costura e muito mais  O último dia de SET chegou, mas a agenda segue intensa. Logo às 8h da manhã, já...