Potter apresentou aos participantes pesquisa do IAB Brasil (Foto: Lucas Menger/Famecos/PUCRS)

Uma das oficinas mais esperadas do 32º SET Universitário foi “Como montar seu podcast”, ministrada pelo podcaster e jornalista no Grupo RBS Luciano Potter. A demanda foi tão grande que um segundo horário abriu para inscrições.

Antes de começar, Potter pediu aos participantes que anotassem alguma ideia de podcast que gostariam de produzir, para no final compartilharem com o grupo. O radialista apresentou então aos participantes dados sobre a podosfera. De acordo com a pesquisa divulgada pelo IAB Brasil (Interactive Advertising Bureau), o público brasileiro desse mercado é diversificado em relação a gêneros, com idade média de 34 anos, Ensino Superior em andamento ou concluído e predominantemente residente da região Sudeste. A pesquisa também mostra que o maior tocador de podcasts do Brasil é o YouTube (42%), seguido pelo Spotify (32%).

Oficina contou com visitação aos estúdios de áudio (Foto: Lucas Menger/Famecos/PUCRS)

O comandante dos podcasts “Era Uma Vez no Oeste”, “Potter Entrevista”, “ATLFlix” e “Podcast Friends” levou as duas turmas para um tour pelos estúdios de áudio da RBS. Ele apresentou Mik Silva e Carlos Couto, dois dos responsáveis pela edição de produtos sonoros do Grupo, que falaram um pouco sobre captação de áudio e algumas das diferenças práticas entre programas de rádio e podcasts.

O jornalista conversou com os participantes sobre ideias de podcasts (Foto: Lucas Menger/Famecos/PUCRS)

“A partir de agora, nada do que eu falar é verdade”. Com essa frase Luciano Potter deu início ao terceiro momento da oficina, trazendo sua visão sobre o que funciona (ou não) em um podcast. Para ele, é importante considerar alguns pontos quando se pensa em montar um programa: é preciso ter um tema delimitado; pensar o formato que melhor se encaixa com o enfoque desejado; onde o podcast seria ouvido; tomar cuidado com a qualidade da gravação; distribuir o programa no máximo de plataformas possíveis e divulgá-lo em redes sociais; e ter em mente que podcast é um compromisso. Mas o jornalista frisou: “Mais importante que o número de ouvintes é a sua diversão. Tem que ser um produto que tu curta fazer”.

Por Gabriel Salazar  | 17 de setembro de 2019

    Patrocínio

    Apoio

    Apoio

    Apoio

    Realização